Israel e Angola

Relações Diplomáticas

  •    
    O Estado de Israel e as Empresas Israelitas  estão a  investir  em  várias  áreas com o  objectivo de  reforçar  a  cooperação  entre  os  dois  países.
  •  
     
    Após  o  Memorando  de Entendimento e o Processo  de Reconciliação  Nacional  no  país,  o  Governo  de  Angola  fez  um  apelo  consolidado  de  ajuda  humanitária.  É  assim  que  o  Estado  de  Israel   muda  a  sua  atitude de  actividades e começa  através das suas empresas a trabalhar  nas áreas civis,  reforçando  assim a cooperação  com o Governo  de  Angola. 
     
    Esta cooperação consiste sobretudo  nas  Actividades  Humanitárias, Agricultura, Saúde, Educação, Aviação, Construção, Pescas, Diamantes, Segurança  e Telecomunicações.
     
    No  quadro  das  relações de cooperação  com  o Governo  de Angola,  a Embaixada do Estado de Israel em Angola tem  enviado à Israel, anualmente,  cerca de 20 candidatos angolanos  para  frequentarem  cursos  em  diversos  domínios, especialmente  na agricultura  e algumas areas  da  administração  hospitalar - cooperação  com o MASHAV (Centro para a Cooperação Internacional do Ministério dos Negocios Estrangeiros de Israel ).  

     
  •  
  • ACTIVIDADES HUMANITÁRIAS

  •  
    Em  Novembro  de  2001, a Embaixada do Estado de  Israel  em  Angola  doou  alguns  lotes  de medicamentos  ao Ministério da Saúde da  República  de  Angola.  
    A  segunda  fase  dessa  doação  destinadas  às  províncias  de  Malanje  e  Benguela ) Lobito (,  teve lugar  em  Junho  de 2003. 
     
    Ainda  neste  mês  a  Embaixada  de  Israel  em  Angola  vai  patrocinar ao Centro da Bomba Alta, província  do  Huambo,  com  material  diverso  para  deficientes  físicos.
     
    Em  Agosto  de  2002, as  empresas israelitas  sedeadas  em  Luanda  doaram ao Governo  de  Angola  25.000 toneladas de arroz destinadas às  populações carentes.

  • AGRICULTURA

  •  
    Empresas Israelitas   trabalham  em  vários   projectos  de  agricultura em Luanda.  Um  no  município  de Viana  e  outro no  município  de  Cacuaco,  onde  está  instalado  um  Centro  de  Formação  Agrícola )C.F.A ( no  Musseque  Sequel.  O  Centro,  está  inserido  dentro  de  uma Fazenda  Agrícola,  que  se  denomina  TERRA  VERDE - Empreendimentos  Agrícolas, S.A.R.L.  A  Fazenda  referida,  suportará  toda a actividade pedagógica e logística do Centro de Formação Agrícola,  contando  para tal com uma área de 200 hectares  para produção de vegetais em estufas e em  campo  aberto.  O  Centro  contará  com  salas  de  aulas,  Salas  de  conferências,  refeitório, dormitórios  para os estudantes e áreas de lazer.
     
    O  Centro  prevê formar  64 técnicos  em  cada  ciclo  de  formação que terá a duração  de 3 meses  e  combinará  estudos  teóricos,  demonstrações  em  campo  aberto  e  em  estufas,  visitas  de  estudo,  apresentação  de  trabalhos  práticos  quer  em  estufa  como  em  campo  aberto.  Durante  a  sua formação,  os  formandos  aprenderão  questões  de  natureza  teórica  e  prática  relativas  a  produção  de vegetais  em diversas  condições.
     
    O Centro  de  Formação Agrícola,  preconiza  para  o  futuro,  a  preparação  dos  estudantes  noutras  matérias  como  o  cultivo  de  flores,  a  criação  de  aves,  a  produção  de  ovos  ect.
    A  formação  dos  estudantes  é  garantida  por  especialistas  israelitas,  de  reconhecida  competência,  que  se  deslocam  à  Angola  especialmente  para ministrar  aulas  aos  estudantes  do  Centro.  Todo  o  processo  de  formação  tem  como  foco  as  necessidades  comuns  de  cultivo  de vegetais em  Angola.  A formação  de  angolanos  para  o  corpo  docente  do Centro  de  Formação  Agrícola  é  uma  meta  que  o projecto  pretende  atingir  no  médio  prazo.
     
    Para  além  da  Terra-Verde  também  tem  a  AVINOVA  que  se  destina  apenas  a  produção  de  frangos  e  ovos.