Dispositivos móveis que imitam o cérebro humano

Smarthphones Imitam Cérebro

  • Nocamels
     
    “A Machine learning  é uma grande oportunidade” afirmou Justin Rattner, Chefe do gabinete de tecnologia da Intel aos  repórteres em Tel Aviv.
    “Apesar do nome, os  smartphones ainda são dispositivos n\ao sabem nada. O meu smartphone não sabe muito mais do que aquilo que eu lhe disser sobre mim" acrescentou. “Todos os dispositivos irão nos conhecer como indivíduo ,  eles  é que irão se adaptar a nós”.
    A pesquisa que será levada a cabo pela Intel Collaborative Research Institute for Computational Intelligence, em colaboração com especialistas da Technion em Haifa e a Universidade Hebraíca em Jerusalém,tem como objectivo, permitir que novos aplicativos, assim como computadores pequenos possam melhorar e facilitar as tarefas diárias.
    Se por exemplo um usuário se esquecer das chaves em casa, na primeira semana o dispositivo irá memorizar onde a chave  foi esquecida, e na segunda semana irá lembrá-lo de antes de sair de casa. Disse Rattner.
    Tais dispositivos que memorizam todas as actividades do seu usuário, estarão disponíveis por volta de 2014 ou 2015.
    “Dentro de cinco anos todos os sentidos humanos estarão nos computadores e em 10 anos, teremos mais transistors em um Chip, do que neurónios no cérebro humano”, disse Moody Eden, presidente da Intel Israel.
    Rattner afirmou que a  Intel já está a implementar a nova tecnologia em sinais digitais que criou para a  Adidas. Os  sinais têm a capacidade de distinguir se o comprador é homem ou mulher; adulto ou criança, e mostra os sapatos adequados para cada pessoa.
    Ele disse ainda que esta pesquisa faz parte do programa de  expansão da Intel que pretende ir muito além do negócio dos tradicionais semi-condutores.
     
     
    Fonte:Nocamels
     
  •