As mais estranhas histórias da ciência de Israel

Invenções "malucas" de Israel

  •    
    ​Em 10 anos de cobertura de ciência e desenvolvimentos tecnológicos, nós vimos praticamente tudo - desde o revolucionário, o engenhoso, o emocionante, e até, ocasionalmente, o absolutamente maluco. E às vezes é um pouco de tudo isso combinado.
    Reunimos uma lista dos estranhos favoritos da ciência, que vão desde as árvores que enviam mensagem de texto aos agricultores quando estão com sede, oficiais de segurança roedores, sutiãs internos, narizes artificiais e eliminador de fezes dos cachorros.
  •  
     
    1 - Solução para infertilidade masculina
    No que pode ser um avanço para homens inférteis, pesquisadores da Universidade Ben-Gurion do Negev e da Universidade de Soroka Medical Center, em Beersheva, junto com um cientista alemão, inventaram um sistema tridimensional de cultura ágar (SACS), que lhes permite gerar esperma a partir de células estaminais em uma placa de Petri.
    Eles estão investigando a aplicação de sua técnica em homens com zero de contagem de esperma em clínicas de fertilização in vitro israelenses. Eles também estão testando-a em células germinativas de um garoto que passou por tratamento com radiação. Pode levar até 10 anos até que o produto se encontre no mercado, mas o investigador Prof Mahmoud Huleihel acredita que eles tenham atingido um avanço significativo na produção de esperma viável a partir de células germinativas, pela primeira vez.

    2 - Cup & Up: o sutien interno
    cup-up.jpg

    O kit Cup & Up concebido por uma startup israelense utiliza a técnica MIM (mastopexia minimamente invasiva) para remodelar, apoiar e levantar o tecido da mama de uma forma muito menos invasiva que a cirurgia de mama estética. O procedimento requer duas pequenas incisões através do qual o dispositivo é ligado às costelas.
    O inventor, Dr. Eyal Gur, chefe do departamento de cirurgia reconstrutiva e estética do Sourasky Medical Center, chama o dispositivo de “sutiã interno”. "Todas as mulheres estão procurando o sutiã certo que irá colocar seus seios na posição que preferem esteticamente .... Então pensei que com uma armadura criada a partir de materiais utilizados na medicina - silício, fios e pequenos parafusos de fixação - poderíamos apoiar o tecido da mama e evitar a flacidez das mesmas ".

    3 - Na-Nose
    Uma espécie de bafômetro feito por pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Israel será capaz de detectar, apenas pelo hálito, alguns tipos de câncer, como de pulmão, cabeça e mama. O inventor, Prof. Hossan Haick ganhou quase 10 milhões de euros em prêmios e de um fundo europeu formado por 8 universiades e empresas para que o professor continue desenvolvendo sensores avançados capazes de detectar câncer de pulmão.

    4 - A segurança feita por ratos
    bioexplorers-mice.jpg

    A startup israelense Bioexplorers tem um método não-invasivo e fácil de detectar contrabando em bolsas, malas e carga: roedores treinados. "Os ratos têm um excelente senso de olfato, e eles são relativamente fáceis de treinar", explica o CEO Eran Lumbroso.
    Quando uma pessoa passa pela câmara, um ventilador sopra ar para dentro de um receptor e distribui para uma câmara contendo vários ratinhos treinados. Se farejar drogas e bombas, eles se movem em outra câmara e disparam um alarme. "Os ratos raramente cometem um erro, e todo o procedimento é muito menos invasivo ou intimidador do que as alternativas, como a utilização de cães ou máquinas de raios X", diz Lumbroso.
     
    5 - Mosca-robô
    micro-robot1.jpg

    Parece uma mosca irritante, mas não é. Na verdade, é um dispositivo em miniatura inventado em laboratório pelo professor de robótica Moshe Shaham do Instituto Technion de Tecnologia, em Haifa com base em micro-eletro-mecânicos (MEMS). O pequeno robô, teoricamente, pode ser guiado no interior do corpo através de um controlador externo para realizar uma variedade de tarefas médicas de uma forma muito menos invasiva do que atualmente é possível.
    Shaham diz que a tecnologia foi para uma empresa que está trabalhando na comercialização. "A primeira aplicação será para se certificar que shunts artificiais no corpo estão funcionando corretamente", diz ele. Ele não pode precisar sobre quando exatamente a tecnologia estará no mercado.

    6 - Travesseiro anti-ruga
    Não, não se trata de passar a ferro suas rugas. A Cupron, empresa israelense, faz uma gama de produtos têxteis impregnados com óxido de cobre, incluindo uma fronha que pode reduzir linhas faciais depois de dormir sobre ela por duas semanas, diz a empresa. Enquanto você dorme, a transpiração de sua pele libera íons de cobre do travesseiro que estimulam a produção de colágeno, ajudando a reduzir linhas finas e rugas.
    Outros produtos que a empresa fabrica, em Beit Shemesh incluem toalhas de banho que não retêm odores, um conjunto de pincel de maquiagem auto-esterilizante, meias contra o “pé de atleta”, e até meias, já em uso pela Força de Defesa de Israel, que não precisam ser lavadas.

    7 - Polvo-robô
    octopus.jpg

    Cientistas da Vida da Universidade Hebraica de Jerusalém são parte de uma equipe internacional projetando o primeiro polvo-robô do mundo que vai ajudar os cientistas marinhos a explorar cantos e recantos no fundo do oceano. Ao contrário dos submarinos desajeitados, o dispositivo de oito tentáculos caminha cuidadosamente sobre os objetos delicados sem danificar os recifes de coral e ambientes marinhos.
    O objetivo inicial do projeto é monitorar os efeitos do aquecimento global sobre o mar, mas também poderia ter importantes aplicações na cirurgia, busca e salvamento em missões após desastres naturais devastadores. Usando tecnologias de músculo artificial, os cientistas esperam replicar não só o modo como um polvo se move, mas também seus sistemas de sugação, sistemas nervoso e sensorial e a estrutura de sua pele.

    Cientistas da Vida da Universidade Hebraica de Jerusalém são parte de uma equipe internacional projetando o primeiro polvo-robô do mundo que vai ajudar os cientistas marinhos a explorar cantos e recantos no fundo do oceano. Ao contrário dos submarinos desajeitados, o dispositivo de oito tentáculos caminha cuidadosamente sobre os objetos delicados sem danificar os recifes de coral e ambientes marinhos.
    O objetivo inicial do projeto é monitorar os efeitos do aquecimento global sobre o mar, mas também poderia ter importantes aplicações na cirurgia, busca e salvamento em missões após desastres naturais devastadores. Usando tecnologias de músculo artificial, os cientistas esperam replicar não só o modo como um polvo se move, mas também seus sistemas de sugação, sistemas nervoso e sensorial e a estrutura de sua pele.

    Fonte: Israel21c e Consulado de Israel em São Paulo
     
  •