Presidente Peres no Parlamento Europeu

Shimon Peres dirige-se ao Parlamento Europeu

  •    

    ​Proponho à União Europeia e Israel que colaborem em benefício da estabilidade e prosperidade no Médio Oriente.

  • Moshe Milner
     
    O processo de paz entre israelitas e palestinianos só pode conduzir a uma solução: à existência de dois Estados para duas nações, disse na terça-feira o Presidente de Israel aos eurodeputados. No seu discurso no Parlamento Europeu, Shimon Peres destacou o processo de integração europeia, que qualificou de milagre.
     
    A formação do novo governo israelita "é uma ocasião para retomar as negociações de paz", disse Shimon Peres, frisando que "não há outra solução" a não ser a existência de dois Estados.
     
    O Presidente de Israel alertou contra as tentativas do Irão para desestabilizar a independência e a segurança dos Estados árabes. O regime iraniano é "o maior perigo para a paz no mundo", disse. Shimon Peres pediu aos eurodeputados que mostrassem ao povo iraniano, durante as próximas eleições no país, que "o mundo não lhes virou as costas".

    Síria
    O Presidente israelita disse que o fim da tragédia na Síria pode ser alcançado com a intervenção da Liga Árabe e a formação de um governo provisório no país. A ONU deve "apoiar uma força árabe de capacetes azuis", insistiu Shimon Peres.
     
    O Presidente de Israel apelou também à comunidade internacional para que reconhecesse o Hezbollah como uma organização terrorista.
     
    O Presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, disse que a luta contra o antissemitismo, a exclusão e a intolerância estava no cerne do projeto europeu. Schulz salientou que tanto os israelitas como os palestinianos têm o direito de viver com dignidade e em paz, referindo os valores que unem os europeus e os israelitas, como "a questão não negociável dos direitos humanos".
     
  •